Dicas para aproveitar Pandária ao máximo

Durante suas aventuras por Pandária, você encontra vários Pandarens que te olham e perguntam: ‘Para que a pressa?’. […]

Durante suas aventuras por Pandária, você encontra vários Pandarens que te olham e perguntam: ‘Para que a pressa?’. Acredite, eles têm um bom motivo para isso.

Aceite o Caminho do Andarilho! (…)
Toda pessoa que você encontra é uma história.
Todo lugar para onde você vai é uma aventura.
Toda bebida que você prova é a melhor da sua vida.
— Chen Malte do Trovão

É difícil encontrar um jogador que chegue a Pandária querendo logo chegar ao nível 90. Afinal, esse tem sido o roteiro resumido de World of Warcraft e todo o MMO – lute para ser o mais forte. No entanto, mesmo que seja este seu objetivo, quem disse que você precisa fazer disso uma corrida maluca?

Como já comentei antes, Mists of Pandaria é uma expansão pra se comer de colherinha. Passar como um furacão pelas áreas e missões e entrar no ritmo repetitivo de farmar reputação e equipamentos está muito longe de ser a melhor experiência de jogo – principalmente, em relação a Pandaria. E digo por experiência própria, pois, mesmo sem montaria voadora (que só habilita no nível 90, sábia Blizzard), passei batido por alguns itens e lugares e só me dei conta depois de chegar ao 90. Maldita pressa.

Se você quer curtir o jogo seguindo o conselho dos Pandarens, vão aí algumas dicas.

  • Preste atenção aos diálogos, que estão ali por algum motivo. São interessantes e divertidos
    Destaque para toda a cadeia de missões de Chen Malte do Trovão (Chen Stormstout), que percorre diversos mapas e é uma das melhores que já fiz. E tem um final tocante.
  • Olhe ao redor, pois há itens e NPCs curiosos e úteis por toda Pandaria.
    Isso vale para os NPCs de Elite (com bons saques), mas também para tesouros e itens cinzas que valem algum gold.
    E preste antenção aos nomes dos NPCs, há diversas referências pops espalhadas pelo jogo.
  • Leia as missões, de verdade, pois as histórias de Pandária são muito boas.
    Fui surpreendido com a riqueza das histórias de Pandária e, principalmente, pela forma como elas vão sendo contadas.
    Destaque para as histórias contadas pelo Andarilho das Lendas (Lorewalker) Cho ao final de cada série de pergaminhos que você ler (mais sobre o tema logo abaixo).
  • Curta as masmorras e os cenários
    Faça um favor a você mesmo e faça as masmorras e cenários com calma. Há muitos detalhes e diálogos que são fáceis de serem perdidos. Sem dúvida, a Cervejaria Malte do Trovão é a masmorra mais divertida que já fiz.
  • Procure os elites espalhados pelo continente
    Pandária tem uma quantidade de mobs Elite sem precedentes. Alguns são curiosos, como os animais de elite que dropam montarias temporárias. Outros são raros e batem pra valer, vão te fazer usar todo o arsenal de habilidades do personagem. Esteja preparado para morrer algumas vezes. O addon NPCScan nunca foi tão útil.
  • Leia os pergaminhos espalhados e monte sua bilbioteca (e fique Exaltado com os Andarilhos das Lendas/Lorewalkers no processo)
    Viajando pelo contintente enquanto faz suas missões, você vai encontrar diversos pergaminhos e algumas estátuas que contam a história de Pandária e de seus habitantes. Clique e leia! São textos curtos e reveladores, que te fazem entender melhor todo o contexto. A cada série de pergaminhos completada, você recebe uma missão via correio e é chamado para assistir a história, narrada por Mestre Cho. Tendo lido todas séries, você ganha reputação Exaltada com os Lorewalkers (e pode sair por aí voando sobre uma nuvem :)
  • Explore e cura as paisagens e lugares
    É impressionante como uma tecnologia de praticamente 10 anos consegue gerar gráficos tão legais. Preste atenção, principalmente, nos prédios de Pandária. A arquitetura traz uma riqueza de detalhes e um cuidado com texturas e cores sem precedentes no jogo.
  • Administre sua própria fazenda (e ganhe reputação com os Lavradores/Tillers)
    E eu que pensei que a tal fazendinha fosse ser bobagem. Honestamente, fiz poucas missões aqui, mas a abertura e as primeiras missões são bem legais. Até agora, mordi a língua.
  • Crie sua serpente voadora (e farme reputação com a Ordem da Serpente das Nuvems/Order of the Cloud Serpent)
    Pra quem curte montarias, essa é imperdível. No entanto, me parece a área mais ‘rasa’ de todas as facções, sem muita diversão. Bom, talvez seja porque eu não tenho tanto interesse na montaria. Peceba que você só vai voar depois do nível 90.
  • Colecione novos mascotes (Pet battles)
    Taí um maldito mini game com altíssimo potencial de vício. Comecei a brincar com as batalhas e, quando vi, já estava voando pra lá e pra cá atrás de mais mascotes. Parei, senão ia passar o mês atrás de pokewows. Batlhas de Mascotes  são diversão garantida, mas atenção: em Pandária você só vai achar pets acima do nível 22.
  • Dome novos pets (caçador)
    Como um caçador frustrado que sou, sempre estou de olho em possíveis adições à minha futura coleção. E pandária tem muitos pets, tantos que não há espaço no estábulo que aguente. O primeiro lugar da minha lista vai para os quilen.
  • Invista na sua profissão
    Bom, eu não sou um bom exemplo neste quesito, mas se você quer ganhar algum gold a mais, ainda é hora. Pandária tem uma boa quantidade de materiais, farmar pode ser mais fácil do que parece. E note que Arqueologia, Culinária e Pesca ganharam um papel mais relevante agora, auxiliando em missões e na obtenção de algumas reputações.
  • Conheça o filho do Asamorte (Deathwing)
    Depois de chegar ao nível 90, Wrathion, o Príncipe Negro, vai te convidar para tomar umas na Taberna nas Nuvens e te contar que o fim de Azeroth se aproxima, a menos que… você aceite suas missões (ou quase isso). Aí começa a cadeia de missões lendárias para Wrathion, que vão percorrer diversos patches até você conquistar o direito de empunhar uma baita arma. Só não pense que vai ser moleza, não.

 

Em suma, siga o conselho do sábio Chen Malte do Trovão:

E quanto a você, qual a SUA dica para tirar o melhor de Pandária? Compartilhe conosco!

 

Você vai gostar de ler...

About Sensever

Mais pra Aliança do que pra Horda, mais pra morto-vivo do que pra humano, sempre brigando contra o 'altoholicismo'