Escolhendo a classe do seu Tank

Ok, então você quer ser Tank. Já leu bastante sobre o papel, conhece razoavelmente bem as masmorras, pelo […]

Ok, então você quer ser Tank. Já leu bastante sobre o papel, conhece razoavelmente bem as masmorras, pelo menos as iniciais, e acredita que pode ser um bom guardião para o seu grupo. Muito bom. Mas, e com que classe você vai?

Qual a melhor classe para meu tank? Bom, vai depender do seu estilo de jogo. Atualmente, 5 classes podem tankar e cada uma tem suas peculiaridades, vantagens e complexidades.

 

Paladino Proteção

O Paladino tem excelente capacidade de sobrevivência, boas habilidades para ataque em área e não tem dificuldades para  para manter o aggro. A maioria de suas habilidades – tanto ataque quanto defesa – é de cunho mágico (Luz Sagrada), consumindo mana. É o tank com mais acesso a habilidades de cura, já desde os níveis iniciais.

Apenas cinco raças podem ser paladinos. Pela Aliança, Humanos, Draeneis e Anões. Pela Horda, apenas os Elfos sangrentos e Taurens. Essa limitação se deve à história, já que paladinos são indivívuos dedicados fervorosamente à Luz Sagrada,  uma doutrina que nem todos adotam de forma tão veemente. Por isso que Pandarens *ainda* não podem ser Paladinos.

Entre todas as classes e especializações, o Paladino Proteção foi a escolha para o meu primeiro tank.

Paladinos  usam armadura de placas (Plate), escudo e uma arma de uma mão (espada, maça, machado). Sua defesa é baseada em bloqueio (block), esquiva (dodge) e apara (parry). Procure equipamentos com esquiva, stamina e força. A partir do nível 80 você pode começar a  investir em Maestria como stat de defesa.

 

Guerreiro Proteção

Tank original do WoW Clássico (Vanilla), o guerreiro proteção dispõe de diversas habilidades de sobrevivência e geração de aggro. O que o diferencia dos outros tanks é seu foco no dano físico, sem uso de quaisquer habilidades mágicas – vai na porrada mesmo.

A mecânica de jogo do guerreiro é baseada na geração e consumo de Raiva (Rage), que é obtida por meio dos ataques automáticos e gasta em habilidades especiais. Infelizmente, o gerenciamento de Raiva tem sido um problema constante para a classe – mas não afeta tanto a spec de tank.

Guerreiros Proteção usam armadura de placas (Plate), escudo e uma arma de uma mão (espada, maça, adaga, machado, armas de punho). Sua defesa é baseada em bloqueio (block), apara (parry) e esquiva (dodge).  Procure equipamentos com apara, vitalidade (stamina) e força (strength). Após o nível 80, você também pode investir em Maestria como stat de defesa.

Todas as raças podem ser guerreiros.

 

Druida Guardião

Eis o tank mais animal, no sentido literal da palavra. O Druida na forma de Urso é um tank formidável, mas que sofre um tanto no início do game. O Druida Guardião faz um bom dano e tem uma absorção decente, mas sua defesa é baseada fortemente na capacidade de esquivar dos ataques (dodge).

Ursos podem ter alguma dificuldade em manter o aggro em área, principalmente se comparado a Paladinos, mas é mais uma questão de prática do que falta de habilidades e feitiços.

Assim como os Guerreiros, os Ursos também precisam acumular Raiva (Rage) para utilizar suas habilidades. Por isso, aprender a gerenciar a Raiva é importante, principalmente nas masmorras iniciais.

Druidas Guardiões usam armadura de couro (Leather) e baseiam sua defesa em esquiva (dodge). Invista em equipamentos com vitalidade (stamina), agilidade e esquiva (dodge).  Após o nível 80, você ganha Maestria como outra stat de defesa a ser considerada.

Apenas quatro raças podem ser Druidas. Pela Aliança: Elfos Noturnos e Worgens. Pela Horda, Taurens e Trolls.

 

Cavaleiro da Morte Sangue

Quando você começa a tankar com um Cavaleiro da Morte, você se sente um semideus. Exatamente por isso, esta classe podem ser a pior opção para você começar a tankar.

Por ser uma classe heróica, o Cavaleiro da Morte é um tanto superpoderoso nos seus primeiros níveis (lembrando que você começa a jogar com um CM no nível 55). Isso faz com que muitos jogadores resolvam criar seu primeiro tank como um Cavaleiro da Morte, o que pode não ser uma boa ideia. A falta de experiência pode levar a muitos wipes e confusões, e pode estragar não só a sua, mas experiência de jogo de todo o grupo.

O Cavaleiro da Morte talvez seja uma das classes mais complexas para ser tank. A especialização em Sangue se baseia fortemente no feitiço Golpe da Morte/Death Strike, o que demanda um certo estudo para aprender a melhor forma de usá-lo. A mecânica de uso de habilidades e feitiços do Cavaleiro é única e se baseia em dois recursos – Runas e Poder Rúnico. Compreender e gerenciar estes dois recursos é fundamental e exige uma boa prática. Além disso, sem um bom equipamento, o jogador fica vulnerável a picos de dano e pode zerar sua vida em pouquíssimos segundos. Portanto, o tank CM deve saber exatamente o que, quando e como agir.

Outro aspecto único do Cavaleiro é a capacidade de Forjar Runas, permitindo adicionar encantos específicos a suas armas.

Cavaleiros da Morte Sangue usam armadura de placas (Plate) e armas de duas mãos (espadas, maças, machados, armas de haste). Sua defesa é baseada em apara (parry) e esquiva (dodge).  Procure equipamentos com vitalidade (stamina), apara (parry) ou esquiva (dodge) e força (strength). Após o nível 80, você também ganha Maestria como stat de defesa.

Atualmente, apenas os Pandarens, que não estiveram envolvidos na luta contra o Lich King, não podem ser Cavaleiros da Morte.

 

Brewmaster Monk

Monge Mestre Cervejeiro

Trazidos das brumas com o lançamento da expansão Mists of Pandaria, os Monges são uma classe bastante peculiar e que, sarcasticamente, ainda não encontrou o equilíbrio. Desde seu nascimento, a classe vêm sido alvo de testes, mudanças e ajustes bastante intensos, que ainda não oferecem segurança aos jogadores.

Ainda assim, o estilo de jogo dos Monges tem angariado fãs bastante fiéis – eu, inclusive. Apesar de todas as idas e vindas da Blizzard em cima da classe, a fantasia do artista marcial, a mobilidade e as habilidades diferenciadas conferem aos Monges um estilo de jogo bastante único – e é bem aí que pode estar a armadilha para os que estão começando na classe.

O Mestre Cervejeiro é a especialização de tank da classe. Sua fantasia foi criada a partir do estilo Zui Quan do Kung Fu, onde o lutador imita os movimentos de um bêbado e usa a esquiva (dodge) como principal stat para evitar os golpes do adversário. Como um bom beberrão, o Mestre Cervejeiro se utiliza de bebidas para melhorar sua defesa ou reduzir o dano.

Há uma série de mecânicas e habilidades que tornam o Mestre Cervejeiro um tank único no jogo, ao mesmo tempo divertido e arriscado. Sua principal característica é o Cambalear, um feitiço passivo que permite ao Mestre Cervejeiro transformar de 20% a 40% do dano recebido em um dano sobre tempo. Com um detalhe: este dano sobre tempo pode ser removido com o feitiço Cerveja Purificante. Só que é exatamente nessa mecânica de Cambalear/Purificar que se torna uma armadilha para muitos dos monges casuais ou menos experientes. Além disso, por usar armaduras de Couro (Leather) e ter a menor quantidade de pontos de vida (HP) entre os tanks, o Monge se torna muito dependente do seu equipamento e experiência de jogo – e alvo do desespero de muitos healers.

Para completar, graças à forma como ocorre a progressão das classes no WoW atualmente, o monge tank é muito forte no começo, mas passa a sofrer miseravelmente a partir do nível 80, quando a Maestria passa a fazer parte das stats de defesa mas ainda é pouco encontrada nos equipamentos.

Os Mestres Cervejeiros usam armadura de couro (Leather) e dão preferência a armas de duas mãos (cajados, armas de haste). Sua defesa é baseada em esquiva (dodge) e apara (parry). Opte por equipamentos com vitalidade (stamina), apara ou esquiva, acerto crítico (crit) e agilidade (agility). A partir do nível 80, Maestria passa a ser sua principal stat de defesa.

Por tudo isso (e mais um pouco), não aconselho o Monge Mestre Cervejeiro como spec quem está começando a tankar ou prefere uma experiência de jogo um tanto mais tranquila. Ainda assim, eu acho o Monge tank um dos specs mais legais do WoW – ainda mais se você for um Pandaren.

 

Você vai gostar de ler...

About Sensever

Mais pra Aliança do que pra Horda, mais pra morto-vivo do que pra humano, sempre brigando contra o 'altoholicismo'